Notícias

Panetone para todos os gostos

Produtos de fabricação própria Bretas são destaque nesta época do ano

Os panetones são os queridinhos das festas de fim de ano. Muitas pessoas trocam os tradicionais pães por essa opção doce que pode ser encontrada em diversas opções de sabores. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) o consumo per capita dos brasileiros é de 440 gramas, o equivalente a um panetone inteiro.

Os números da Associação ainda apontam que entre novembro de 2021 e janeiro de 2022 o setor faturou cerca de R $806 milhões e foram vendidas 47,8 mil toneladas de produtos.

O Bretas, com lojas em Goiás em Minas Gerais, conta em suas prateleiras com opções industrializadas de diversas marcas – Bauducco, Nestlé, Romanato, Wickbold, Visconti, além das novidades, os panetones das marcas premium Lindt e La Pastina, que fazem parte do portfólio das unidades Armazém. As variações de valores permitem caber em qualquer bolso e vão de R$ 10,90 a R$ 154,90, dependendo da marca e da gramatura.

 Favoritos

Mas os queridinhos dos clientes Bretas são os panetones de produção própria, que representaram 35% das vendas do último ano. As vendas de panetone nas 81 lojas do Bretas já fazem parte do sortimento das unidades. Mas ganham força no final do ano. O produto tem procura independentemente da época.

 O produto de fabricação própria pode ser encontrado nas opções tradicionais com frutas cristalizadas ou com gotas de chocolate. Outra opção são os trufados nos sabores de avelã, leitinho, doce de leite e brigadeiro. Os sabores foram selecionados devido a escolha e preferências com os clientes da rede. Os valores dos produtos de fabricação própria são variáveis. Os minis panetones saem por R$ 2,49, já os panetones no saco o valor é de R$ 7,99 e os na caixa saem por R$ 9,89. Os trufados são por quilo e saem entre 38,90 e 45,90.

Mas a preferência pelos panetones de fabricação própria não é apenas dos clientes. A encarregada da padaria unidade atacarejo do setor Garavelo, em Goiânia , Maria Leoneide Lima, de 50 anos, afirma que ama o produto produzido no local. “A nossa massa é mais molhadinha e gostosa do que os dos panetones industrializados, as frutas ou as gotas são mais saborosas. Além disso, tem a mão na massa da nossa equipe, que coloca um pouco mais de amor no alimento”, afirma.

 Ela ainda conta que sempre que sai uma fornada de panetone na unidade todos já sabem. “Um cheiro maravilhoso invade a loja. É uma delícia!”, revela. A encarregada trabalha na rede há dez anos e há dez anos se dedica a área da padaria, aprendeu cada processo e passou por todas as funções na seção.

História da receita

O panetone é um grande clássico natalino. Existem várias histórias sobre a sua origem. Mas uma das mais populares é de um padeiro italiano acidentalmente colocou a uva-passa na receita de uma torta na massa de um pão nas vésperas do Natal. E para tentar consertar o erro, ele acrescentou frutas cristalizadas, manteiga, ovos e outros ingredientes. E todos amaram!

AgendaGYN

O Portal Jovem de Goiás leva ao público goiano o melhor do entretenimento no Estado de Goiás! Nosso intuito é oferecer o que há de melhor para sua diversão e entretenimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo